VIAGEM E GASTRONOMIA

Ano novo, novos planos, mil destinos inspiradores para conhecer e você não sabe o que é melhor: Planejar uma viagem sozinho ou contratar um agente de viagens?

A resposta está no Clube de Vantagens Jusprev deste mês, junto com um destino nacional e outro internacional para você aproveitar o verão.

Na gastronomia, temos restaurantes peruanos no Brasil, uma das culinárias preferidas no mundo, como o La Mar Cebicheria em São Paulo.

Inspire-se! Boa viagem!

Adriana Lage

O que é melhor: Planejar uma viagem sozinho ou contratar um agente de viagens?

A dinâmica do mundo muda vertiginosamente e nem sempre nossa mente e nossos hábitos acompanham essas mudanças. Antigamente procurávamos um agente de viagens porque não tínhamos acesso às informações que estão disponíveis hoje, os aplicativos que existem hoje e a facilidade de comunicação que temos hoje.

E na dúvida entre economizar tempo ou dinheiro, surge a pergunta: Vale a pena contratar um agente de viagens?

Minha resposta é sempre: “depende”! Depende do seu estilo de vida, se você tem bastante tempo disponível, se você gosta de fazer o planejamento da sua próxima viagem como lazer, para desopilar a mente, ou o quão desbravador(a) você é para encarar os desafios (e perrengues) de uma viagem. Se você respondeu sim para todas essas perguntas, então planeje sua viagem por conta própria.

Por outro lado, hoje muitos agentes de viagens são consultores experientes e capacitados para desenhar uma viagem personalizada, conforme seu estilo e seus gostos. São as agências boutique que estabelecem um relacionamento mais próximo com seus clientes e aprendem suas preferências. Assim, podem rapidamente planejar o melhor roteiro para você, para aquele destino e para aquele momento específico do que você está buscando na viagem.

Os agentes de viagem recebem treinamentos sobre os destinos ministrados pelos órgãos de turismo locais ou representantes deles no Brasil, que conhecem o perfil do viajante brasileiro. Também recebem visita de hoteleiros e fazem inspeções em hotéis ao redor do mundo para atestar não só a qualidade das instalações e serviços, mas também para entender que cada hotel atende a um perfil diferente de cliente, não importa o quão maravilhosos sejam. Alguns são mais intimistas, outros mais deslumbrantes, outros mais clássicos. Cada um satisfaz a um gosto diferente, ou a um momento diferente. Sem falar na experiência pessoal dos agentes de viagem, da ampla rede de network que eles possuem.

Suas horas gastas com pesquisa, os perrengues que você pode passar numa viagem; os dias, horas e nervoso desperdiçados nesses perrengues ou tentando achar um lugar que você não encontra; um hotel ruim, um restaurante ruim, você está jogando fora dinheiro e tempo preciosos porque economizou na primeira etapa. Tudo tem um preço e te convido agora a repensar o que vale a pena. 

VIAGEM – AONDE IR EM JANEIRO

No Brasil: Campo Bahia, BA

Tributo ao futebol mundial, o Campo Bahia é mais do que um hotel de praia, é uma jornada pela história do esporte mais popular do mundo. Sede do time alemão da Copa do Mundo de 2014 no vilarejo de Santo André, a 1h de Porto Seguro, tornou-se um hotel boutique pé na areia para quem busca sossego e boa gastronomia.

O hotel é uma ode às Copas do Mundo, repleto de memórias jornalísticas e fotografias dos melhores momentos do futebol mundial. As suítes em frente ao mar estão decoradas com caricaturas dos jogadores que se hospedaram ali. São maiores e com design mais elaborado.

Já as suítes no jardim eram ocupadas pela equipe no geral. São quartos menores e com decoração mais básica.

A gastronomia brasileira refinada está sob o comando do chef Caio Silva e mescla ingredientes locais no cardápio sazonal. Uma das minhas atividades preferidas no hotel, eu confesso.

Além da praia, do restaurante e do SPA, é possível conhecer o vilarejo a pé, onde há restaurantes e lojas pequenos e charmosos. E, se quiser, dá pra fazer tours até aldeias indígenas e estender a viagem até Porto Seguro.

 

No Exterior: Patagônia Argentina

arakur_hotel_ushuaia_argentina

eolo_patagonia

Paisagens deslumbrantes que se intensificam em cores vívidas no verão. Essa é a Patagônia Argentina. Você trará memórias inesquecíveis da paleta de azuis dos lagos da Estancia Cristina e da imensidão dos pampas argentinos do Eolo Patagonia em El Calafate; e dos tons alaranjados dos entardeceres contemplados do Arakur Ushuaia Resort & Spa.

Os meses de outubro a março são a melhor época para visitar a Patagônia, e em janeiro, apesar de ser alta estação, é quando a natureza está mais exuberante. Planeje seu roteiro para passar pelo menos duas noites na Estancia Cristina, mas eu recomendo 3 noites, e mais duas noites no Eolo Patagonia em El Calafate. Em Ushuaia, fique no mínimo 2 dias e se você é explorador, vale ficar 3 ou 4 para conhecer lagos, haciendas e ilhas nas redondezas.

GASTRONOMIA

Restaurantes peruanos no Brasil

Peru, com mucho gusto! O Peru vem acumulando prêmios no cenário gastronômico internacional por sua culinária de sabores típicos e carregados de identidade local. Nada melhor do que saborear essas iguarias in loco, mas enquanto a viagem não sai, que tal experimentar esses restaurantes pelo Brasil? Brinde a ocasião com o pisco sour, a bebida emblemática do Peru.

La Mar Cebicheria, São Paulo

7-la-mar-cebicheria-sp

No coração do Jardim Europa, o imperador da nova gastronomia peruana, o chef e empresário Gastón Acurio, assina esse restaurante que traz no menu os clássicos ceviche, causas e tiraditos como especialidades.

O pé-direito alto do ambiente clean e moderno com toques peruanos tem atmosfera informal e agradável. Para uma experiência completa, peça o menu degustação, que muda com frequência.

Endereço: R. Amauri, 328, Jardim Europa

Site: lamarcebicheria.com

Taypá Sabores Del Peru, Brasília

taypa_restaurante_ceviche_criollo

O Taypá já foi eleito o melhor restaurante peruano do Brasil pelo governo do Peru.

Em ambiente inspirado na cultura peruana com toques requintados, o menu surpreende os paladares mais exigentes. Prove o lomo andino e para a sobremesa, peça o tradicional suspiro de limeña. As opções no pisco bar também são incríveis.

Endereço: SHIS QI 17, BL.G, Lj. 208, Fashion Park, Lago Sul

Site: taypa.com.br

300 Cosmo Dining, Porto Alegre

300_restaurante_peruano_porto_alegre

O restaurante traz um menu nipo-peruano assinado pelo chef Luis Yagui Yoshimoto, filho de japonês nascido no Peru. As atrações ficam por conta dos tiraditos de salmão ao alho na entrada e o pescado andino com quinoto como prato principal.

A arquitetura vanguardista e a atmosfera de dining club agradam os moderninhos de madrugada, quando o segundo andar da casa vira pista de dança.

Endereço: Rua Marquês do Pombal, 300, Moinhos de Vento

Site: 300poa.com.br